Por Maria até Jesus

Faz hoje quase dois meses que foi instituída a nossa nova Comunidade.

Chegámos dia 5 de setembro, cada qual do seu lado, à exceção das Irmãs que cá estavam e que aqui permanecem connosco. Para nos receber e para despedida das Irmãs Lurdes e Carmo, uma missa comunitária votiva da Virgem Maria, a Serva do Senhor. Não podia ser mais a propósito deste lugar e do início de uma nova missão como Servas de Nossa Senhora de Fátima!

Nessa mesma tarde cada qual das recém-chegadas foi conhecer o seu território de missão: as Irmãs Rita e Gabriela as casas de retiro, e eu a equipa e espaço de trabalho do Departamento de Pastoral da Mensagem de Fátima do Santuário.

Agora somos cinco que perfazemos a Comunidade do Santuário de Fátima: a Ir. Fernanda Tavares, a Ir. Amélia dos Remédios, a Ir. Rita Lopes, a Ir. Gabriela Fonseca e a Ir. Sandra Bartolomeu. Mal temos tempo de nos encontrarmos, mas vivendo todas no mesmo lugar e esforçamo-nos por construir e partilhar a vida de fé e de fraternidade.

O Santuário é um lugar muito especial: um centro de espiritualidade onde Nossa Senhora acolhe e ilumina os filhos vindos de perto ou de muito longe, os que creem muito e os que creem pouco; lugar de luz e beleza a todas as horas do dia, onde se concretiza a profecia “ouvimos cada um na própria língua proclamar as maravilhas de Deus” mas também suplicar a sua bênção.

Por isso, para todas nós, a missão no Santuário de Fátima exige a atitude do acolhimento e da disponibilidade de coração, olhando cada pessoa como tal: uma pessoa, filho de Deus, cada qual com a sua história.

No campo da Pastoral, como membro de uma equipa, ajudo a criar, a preparar e a executar diversas propostas pastorais dirigidas a diferentes faixas etárias, por forma a proporcionar aos peregrinos e grupos que vêm ao Santuário um contacto com a Mensagem de Fátima, com a sua espiritualidade, com a vida de santidade dos Pastorinhos e o seu significado para o homem e a mulher da contemporaneidade. É um trabalho muito belo e rico. Tenho aprendido muito sobre a profundidade e atualidade desta Mensagem, mas sinto que tenho ainda muito mais para agradecer e aprender, especialmente com Nossa Senhora e com Jacinta, Francisco e Lúcia.