Encontro da Família Andaluz de Belo Horizonte e Amiguinhos de Jesus - Brasil

Encontro da Família Andaluz de Belo Horizonte e Amiguinhos de Jesus e Missa em ação de graças pelo reconhecimento de Luiza Andaluz como Venerável

Ao discorrermos sobre o tema: Santidade? O que é? Tivemos oportunidade de vivenciar bons momentos de escuta e reflexão, uma vez que os textos lidos nos trouxeram o exemplo de vida simples, humilde de Luiza Andaluz dedicada ao serviço a Deus e aos irmãos e nas falas do Papa Francisco e de São João Paulo II sobre o chamado à santidade que cada cristão tem no seu dia  a dia, seja no casamento, na religiosidade, na catequese. Segundo suas palavras: se somos chamados ao casamento, a santidade é amar o seu esposo, a sua esposa..., mesmo no ambiente de trabalho é possível ser santo... “A santidade é uma viagem na presença de Deus que eu devo fazer: ninguém pode fazê-lo em meu nome”.  “A santidade deve deixar de ser considerada como um caminho extraordinário a percorrer, para tornar-se a essência normal da vida cristã,...”

Assistimos ao vídeo da rádio Portuguesa ECCLESIA sobre parte da vida de Luiza Andaluz, e em uma rápida dinâmica cada uma das integrantes do grupo definiu em uma frase o sentido de santidade para si, ao final o grupo construiu o seu conceito de santidade.

 Santidade é...

- Irmã Isilda: Santidade é perceber a vontade de Deus e nela permanecer, atender ao chamado e dar respostas;

-Irmã Nilza: É o próprio caminho, ser santo ao mesmo tempo, que desafia, é esta forma de escuta, é esta voz que faz eco em mim e exige a ação. A realização do que essa voz nos interpela;

- Irmã Quitéria: O chamado à santidade é o caminho que devemos seguir. Viver na presença de Deus em tudo que fizermos nas coisinhas pequenas;

- Mônica: É a própria vocação...

- Irmã Preciosa: É estar atentos ao chamado de Deus, saber escutar a voz de Jesus e segui-Lo no nosso dia a dia, na vida.

Para todo o grupo o conceito de Santidade:

- Santidade é a escuta atenta ao chamado de Deus, é trilhar os caminhos por Ele apontados com Jesus, para Jesus no dia a dia.

Participamos da missa dominical com mais algumas integrantes do grupo que só puderam chegar a tempo para a missa, onde pudemos celebrar com toda a comunidade a leitura do documento do Vaticano, cujo teor expressa o reconhecimento de Venerável à Luiza Andaluz, e após a comunhão os Amiguinhos de Jesus e nós da FA entoamos um lindo canto ensaiado conosco pelas irmãs Nilza e Preciosa em homenagem a nossa querida madre fundadora da Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima.

Sirlene Silva dos Santos