As coisas mais belas da vida...

Para podermos saborear as coisas belas da vida temos de as conhecer e cultivar, não só individualmente mas também em grupo. Foi o que aconteceu, no passado dia sete de Julho com a Família Andaluz, do Castelo de Sesimbra, no seu convívio anual.

De acordo com o previsto, pelas dez horas da manhã, toda a gente se foi aproximando da Igreja da Corredoura, ponto de partida em direcção à Aldeia do Meco, a casa do Casal António e Alda Vilhena, que disponibilizaram a sua casa para aí nos reunirmos e convivermos ao longo do dia.

Depois das boas-vindas a todos os participantes, cada um foi colocar na geleira ou em cima de uma grande mesa, os belos petiscos que levava para pôr em comum. O local é aprazível, perto do mar e com um horizonte alargado e verdejante. Toda a gente pôde respirar fundo e encher os pulmões de ar fresco e puro!

Após este pequeno espaço gratuito, veio um pequeno trabalho intitulado “As coisas mais belas da vida”. Oito dos participantes receberam uma palavra (todas diferentes)  que deveria reflectir e partilhar com o grupo a importância dessa palavra na vida. Foi também distribuído um pequeno texto referente às palavras distribuídas e que a pessoa tinha de descobrir a que palavra dizia respeito. Foi muito interessante e participativo este “jogo” que motivou toda a gente na procura das respostas. Transcrevemos para aqui algumas expressões que nos pareceram muito ricas de conteúdo e interpelativas:

Sorriso- É o espelho da alma; Dispõem bem. É o contrário e uma cara contraída! Não deixa criar rugas na cara! É o cartão de visita das pessoas saudáveis!

Diálogo sem ele não há pontes. É muito importante. Sem ele não há alegria na vida! É Comunicação! É ponte que liga as duas margens entre o Eu e o Tu. Aproximação das pessoas.

Bondade – A bondade é o que nos une, cria bom ambiente, compaixão, partilha, É a flor mais atraente do jardim do coração.

Alegria Dom que Deus nos dá, nasce connosco e cultiva-se ao longo da vida. Torna-se contagiante… Uma das coisas mais importantes que o ser humano tem e ajuda muito o próximo.Levar a vida com alegria leva a gerar confiança. A boa disposição é meio caminho andado na vida. É o perfume gratificante, fruto de dever cumprido.

Fé – A fé alimenta o espírito. É muito importante na vida. Sem ela a vida não tem sentido, a vida é vazia. É a bússola certa para os navios errantes que buscam as praias da eternidade.

Amor – Cereja no topo do bolo. Domina todas as coisas. Tudo desculpa, tudo perdoa e é a melhor música na partitura da vida.

Esperança – Base do dia-a-dia, acto de confiança total com a fé e o amor. É o vento propício empurrando as velas do nosso barco.

Paz interiorÉ fazer a vontade de Deus em cada momento. Comunicação com Deus.

É o melhor travesseiro para um sono repousante.

No final deste tempo maravilhoso de partilha, foi dado a cada pessoa um postal com um pensamento de  Luiza Andaluz e no verso um TPC a realizar ao longo do ano e que aqui transcrevemos, para quem se quiser associar a nós!

Este encontro da Família Andaluz deixou-nos uma mensagem: Temos qualidades para pôr a render ao serviço dos outros.

Todos somos diferentes, mas juntos, completamo-nos.

A “receita” que levamos para a vida è simples:

Ginástica para os olhos:

Estarmos atentos às necessidades dos outros.

Ginástica para os ouvidos:

Escutar e sintonizar com os outros.

Ginástica para as mãos:

Servir  mais e melhor quem de nós precisa.

Ginástica para a língua:

Procurar palavras que dão coragem e esperança.

Ginástica para o coração:

Amar e perdoar generosamente.

Ginástica respiratória:

Respirar atmosferas de paz, amor e felicidade.

As sardinhas as febras e as entremeadas já estavam impacientes por não poderem cumprir a sua missão.

Seguiu-se o almoço em ambiente fraterno e de muita alegria, na companhia do Padre Eduardo, que mesmo tarde, marcou a sua presença. O convívio terminou com a celebração Eucarística na Igreja da Lagoa de Albufeira.

Família Andaluz do Castelo de Sesimbra, Portugal