Formação

A preocupação pela formação dos Leigos vem desde a origem da Congregação. Desde 1999 dinamizaram-se retiros para Leigos. Em 2002 propôs-se, em Portugal, além dos habituais retiros (3 a 4 por ano) também grupos da Palavra, como espaços de escuta e partilha da palavra de Deus ao ritmo do tempo litúrgico. Em Angola opta-se por um tempo anual de formação (seminários) e uma peregrinação anual. E existem outras iniciativas pontuais nos diversos locais.

De 10 a 14 Outubro de 2008 realizou-se, em Fátima, a I Semana de Espiritualidade da Família Andaluz (I SEFA). Com o tema “Chamados à santidade no mundo de hoje” permitiu maior aprofundamento e vivência partilhada do Carisma, entre Irmãs e Leigos. Participaram cerca de 40 Irmãs e 20 Leigos.

De 19 a 22 de Julho de 2012, também em Fátima, a II Semana de Espiritualidade da Família Andaluz (II SEFA) apresentou o tema “Identidade Carismática e as diferentes formas de missão na Igreja”. Participaram cerca de 100 pessoas entre Irmãs e Leigos. Nela se aprofundaram temas e propuseram-se desafios como: o sacerdócio comum dos fiéis, abordando também as dimensões do sacerdócio de Cristo – testemunho da esperança, oferta da vida e serviço; Evangelizar o mundo de hoje a partir dos seus desafios; “Espaços abertos à nossa missão” como Família Andaluz. Foram ainda escutados os testemunhos da Família Andaluz em cada um dos países: o recente nascimento na Guiné-Bissau, o empenho dos jovens em Angola, a diversidade dos grupos em Moçambique, a estrutura organizada de Portugal, o desafio da visita às prisões no Luxemburgo, o grupo como uma família na realidade migrante de Bruxelas, o testemunho e a acção social no Brasil.

Com a estruturação que a Família Andaluz vai adquirindo, especialmente após 2007, surge o empenho na elaboração de um Itinerário Formativo, que os grupos, nos seus encontros mensais, possam percorrer. Surgem diferentes temas e cada país vai-se organizando consoante as suas possibilidades. O esquema base das reuniões de grupo é: Invocação ao Espírito Santo; Partilha em Família; Tema do mês (incluindo oração); Na Igreja e na Vida (compromisso na vida); Oração final da FA.

Cada membro da FA compromete-se: Participar activamente nas reuniões e actividades propostas; Encontrar tempos de oração pessoal e em grupo; Dedicar um tempo semanal à acção da comunidade cristã, em que vive; Viver durante o tempo que medeia os encontros, o desafio proposto na reunião.